NO AR!

Toca Tudo

Com Jonatha Melonio

Pintor grava momento que é impedido de almoçar em restaurante em Chapecó

Confira a nota do restaurante e da Empresa de Pinturas

26 de Maio de 2023 18:00

Um vídeo onde um homem discute em um restaurante de Chapecó, Oeste de Santa Catarina, ganhou muita repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira (25). Na gravação, um pintor, na entrada de um restaurante da cidade, relata que foi impedido de entrar no estabelecimento em função de estar vestindo roupas de trabalho.

A equipe ClicRDC entrou em contato com o trabalhador que gravou o vídeo, segundo ele no dia anterior dois colegas de trabalho foram no mesmo restaurante para almoçar, e foram impedidos.

Revoltado com a situação, os dois trabalhadores e Dionathan Genuíno, de 33 anos, voltaram ao meio-dia de ontem, onde ocorreu novamente o caso.

Nossa equipe entrou em contato com o gerente do local, aonde vai se posicionar para nossa equipe na tarde de hoje.

Ainda na noite desta quinta-feira, o restaurante emitiu uma Nota de Esclarecimento, publicada nas redes sociais do estabelecimento. Segundo a Nota, dois clientes adentraram o local na quarta-feira (24), com as roupas manchadas de tinta, e foram orientados pelos funcionários do estabelecimento, para realizar a higienização das mãos ou fazer a utilização de luvas disponíveis no buffet.

Ainda de acordo com a Nota, os clientes se ofenderam com a orientação e informaram que procurariam outro local para almoçar.

No dia seguinte, quinta-feira (25), os dois homens retornaram ao restaurante acompanhados de terceiro homem, que com celular em mãos gravava um vídeo. Novamente as recomendações de higienização das mãos ou utilização de luvas foram repassadas, porém de acordo com a Nota do restaurante, o homem que segurava o celular gravou um vídeo com uma narrativa falsa, e publicou nas redes sociais.

O restaurante explica ainda na Nota, que o local recebe todos os tipos de trabalhadores, seguindo as normas de higiene.

Ainda durante a manhã desta sexta-feira (26), a Empresa GG Pinturas, encaminhou a seguinte nota:

Nota de Esclarecimento

A GG Pinturas, empresa com 28 anos de atuação no setor de construção civil, vem por meio deste comunicado expressar seu total constrangimento e repúdio em relação ao incidente ocorrido no dia 24/05/2023 envolvendo três dos nossos colaboradores, os quais foram proibidos de almoçar em um restaurante por estarem com o uniforme sujo.

Primeiramente, gostaríamos de ressaltar que a GG Pinturas sempre prezou pela qualidade de seus serviços e pela imagem positiva da empresa. Nossos colaboradores são orientados a manter um alto padrão de higiene pessoal e a zelar pela aparência profissional, mesmo em ambientes de trabalho que possam ser sujeitos a sujeira ou desgaste físico.

Lamentamos profundamente que nossos colaboradores tenham sido submetidos a uma situação tão desagradável, uma vez que a GG Pinturas sempre buscou construir e manter relações harmoniosas com parceiros e estabelecimentos locais. Durante todos esses anos de existência, nunca enfrentamos uma situação semelhante em outros locais onde nossa equipe é frequentemente recebida de forma cordial e respeitosa.

Reforçamos que a aparência dos uniformes dos nossos colaboradores é decorrente do trabalho desempenhado, que muitas vezes envolve atividades que geram sujidades. No entanto, é importante salientar que a higiene pessoal de nossos funcionários é sempre priorizada e mantida dentro dos padrões exigidos.

A GG Pinturas reafirma seu compromisso em manter um ambiente de trabalho saudável, com respeito mútuo e livre de qualquer forma de discriminação. Repudiamos veementemente qualquer ato discriminatório ou preconceituoso, e continuaremos a tomar todas as providências necessárias para garantir que nossos colaboradores sejam tratados com dignidade e respeito em todas as circunstâncias.

Agradecemos a compreensão e solidariedade de todos os parceiros, clientes e amigos da GG Pinturas, e reiteramos nosso compromisso em buscar uma solução adequada para o incidente ocorrido.


Atenciosamente

Gilmar Genuíno

Fonte: ClicRDC

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar